RAIMUNDO DE FREITAS


               
HOJE É A VEZ DE ESTE BLOG PRESTAR UMA JUSTA HOMENAGEM AO MEU AVÔ DANTAS.
                Com o nome de ofício de Raimundo de Freitas. Hoje, a página eletrônica deste blog presta homenagem a Dantas.
                Natural deste município, nascido no dia 22/05/1922 (vinte e dois de maio de mil novecentos e vinte e dois), filho de Júlia Maria de Freitas (mãe biológica) e Manoel José Dantas e Maria Romana Dantas (pais adotivos).
                Casou-se com Francisca Alves de Freitas no dia 05/12/1948 (cinco de dezembro de mil novecentos e quarenta e oito), sendo seu matrimônio celebrado pelo o padre Renato de Menezes. Desse casamento sua prole é constituída onze filhos (sete homens e quatro mulheres).
                Ele sempre foi um homem apaixonado pela a música, isso justifica por ter sido “tarolista” (como muitos chamam), essa consagração deu-se na época em que a banda era regida pelo o maestro Porfírio.
                Podemos até dizer que vovô era um homem polivalente, isto se justifica que além de ter a arte musical, também era o sonoplasta da antiga amplificadora instalada na Praça Getúlio Vargas, trabalhando ao lado do saudoso Wálter de Brito Guerra, como locutor oficial. Haja companheirismo. Trabalhou como eletricista ao lado dos saudosos Durreco e Raimundo da luz.
                 Além de tudo isso, para garantir ainda mais o status polivalente, dava assistência, consertando as antigas linhas telefônicas e serviços multifuncionais no antigo SESP em 1976 (mil novecentos e setenta e seis).
                Na política, sempre defendeu o partidarismo, sendo do “lado vermelho”. Foi vigia da Praça Getúlio Vargas ao lado do saudoso Neném Zacarias.
                Faleceu em Apodi no dia 18/04/2003 (dezoito de abril de abril de dois mil e três), vítima de insuficiência respiratória.     
               

12 comentários:

JANARA FREITAS disse...

OBRIGADA JUNINHO, POR ESSA HOMENAGEM TÃO DIGNA E LINDA AO NOSSO QUERIDO E INESQUECÍVEL AVÔ.HOMEM QUE NÃO TINHA FAMA NEM ERA ILUSTRE EM APODI, MAS QUE COM CERTEZA ESCREVEU UM CAPÍTULO EM SUA HISTÓRIA.PARA NÓS FILHOS, NETOS,BISNETOS, GENROS, NORAS E ESPOSA, FICOU A SAUDADE E AS BOAS LEMBRANÇAS DESSE HOMEM SIMPLES E MARAVILHOSO QUE NA SUA POUCA CULTURA NOS DEIXOU ENSINAMENTOS VALIOSOS E SERÁ O AMADO DE NOSSOS CORAÇÕES ETERNAMENTE.
JANARA FREITAS

Marcos pinto disse...

Quando algum dia forem escrever a HISTÓRIA DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA, enfocando o antigo prédio da Usina Elétrica, vizinho à residência do Sr. Zé da Carritela, necessariamente terão que traçar os perfís biográficos de RAIMUNDO NONATO DO VALE (Raimundo da Luz), FELIPE NÉRI DE SOUZA (Felipe da Usina) e RAIMUNDO DE FREITAS - figuras de proa dessa coluna do progresso chamada Energia elétrica.

Marcos pinto disse...

Grande expressão da geografia humana Apodiense. Foi um grande amigo do meu genitor GERALDO PINTO - amizade que continua entre os filhos desses expoentes de dignidade humana. Com certeza o SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO os acolheu na mansuetude de sua mansão celestial.

Athayde Cristina disse...

Honrosa e justa homenagem! Olhando a foto sobreveio a lembrança daqueles dias; a mesma calçada, a mesma cadeira, os mesmos fins de tardes, as mesmas conversas, e a certeza de que ele sempre será "O MESMO DANTINHA", a quem devo a mminha história e o meu processo de ser GENTE!

Obrigada a você Juninho, por essa linda homenagem!!!

Cezar Silva disse...

Grande Dantinha, observando essa fotografia lembrei das muitas visitas que fiz a sua residência, fruto da minha longa e sincera amizade com meu velho Bililica.

Saudades,

Briel disse...

Justíssima homenagem! Foi um grande homem, um pai sempre presente, apesar da numerosa família, soube guiá-la de maneira exemplar onde todos os seus filhos e filhas honram o nome da família Freitas.
Na Banda de Música do Céu, com certeza ele é o tarolista.
Um abraço do amigo Briel à toda família Freitas.
Saudades.

Anônimo disse...

essa foto lembra paulo filho, que chegava brincando com ele dizendo que o vasco perdeu, mais que na verdade foi o vasco quem venceu de 3 x 0 ele torcia o vasco da gama. paulo filho todas as tarde ia brincar com ele na calçada. A foto mostra ele dizendo que o vasco ganhou de 3x0.

Paulo Filho disse...

sem contar que ele era bem político, e Paulo Filho ainda gostava de dizer que pintaram a igreja de verde, que por isso dantinha nunca mais tinha ido para a missa. E prestem atenção no gato que está debaixo de sua cadeira. Era um gato inseparável, onde ele ia o gato ia atrás. Saudades...

Marcos pinto disse...

Parabéns ao anônimo que explicou esse emblemático gesto do amigo DANTINHA, enfatizando o placar final do jogo - três a zero. Perenizou a atitude do DANTINHA para os anais da história.

Prof. L.C.Sax disse...

Grande e justa homenagem ao saudoso 'Dantas'. Eu também, assim como as pessoas dos comentários acima, tive o prazer de conviver (ainda que por pouco tempo) com essa ilustre figura. Todos os dias nós sentávamos na calçada de sua casa, esperando o ensaio da banda de música conversar e ficávamos falando sobre o prazer e o dom de ser músico. Ele era realmente incrível.

Anônimo disse...

ROMILDO JÚNIOR, VOCE ESQUECEU DE CITAR PARA OS ANAIS DA HISÓTRIA QUE ESTE PEQUENO GRANDE HOMEM AINDA TEVE OUTRA ATRIBUIÇÃO QUE ERA FAZER CAIXÃO PARA ANJINHOS. SEM CONTAR QUE AS VEZES O PAI DO ANJO NÃO PODIA PAGAR E ESTE DOAVA.

Prof. Neto Vale - DGA/FACEM disse...

Valeu a homenagem, trabalhei com quase todos os seus filhos(Dudu, Romildo, Renilson, Bilica, ...), na padaria de Zé Bolacha. Dantas, não deixava a gente quieto e quando descobria as namoradas da meninada aí era que não tínhamos sossego. Uma grande figura humana.Ei, Dudu, e quando a meninada era avantajada aos olhos de Dantas, acabou-se sossego!???????kkkkkkkkkkkk

Postar um comentário