CRIMES NAS RUAS DE APODI

            

Benditas sejam no futuro os nomes das ruas de Apodi! Porque o que se veem hoje é uma lástima os nomes de pessoas que são nomes de ruas. Os agraciados são figuras inexpressivas e de passado não elogiáveis. São verdadeiros crimes nas ruas por perpetuarem entes em que nada representam a história da nossa cidade.
Em 1998, tomando a iniciativa como qualquer um cidadão apodiense no uso dos seus direitos, publiquei no Jornal Oestano (ver mês de novembro, página 2, número 15), um chamado refletindo sobre o assunto. Mas parece que foi um grito sem eco, tudo em vão. Por isso retomo este tema por banalizarem o que se devia ser considerado de extrema importância.
A Câmara Municipal de Vereadores de Apodi cai na aberração ao aprovar tamanho absurdo que vai a desencontro aos princípios da valorização da sociedade. Para mim, os vereadores não só causam vergonha por cometer crimes aos filhos ilustres do Apodi, por olvidá-los, como também por demonstrarem desconhecer ou não querer reler a história do nosso município. Assim também se estende, reporto-me, àquele que está investido no cargo máximo do executivo do Palácio Chico Pinto, por ser conivente com o que vem da Câmara Municipal e sanciona o que deveria ser vetado por justa e legítima causa. Quais os critérios para a escolha, quem faz a triagem? Pois o que se ver são trocas de valores, o injusto em vez do justo, o incapaz invés do capaz e o insignificante sobrepondo o que foi significante para a sociedade. O que se tem vistos emplacados nas esquinas das ruas, muitos, não são merecedores de ser nome nem de rinha de galo ou de circo de tourada. Estão confundindo Apodi localizado no Oeste com vilões do Far West? Não seria melhor optar pelos os nomes da nossa fauna? Quem são esses (nomes de parentes de vereadores e “aderentes”?) que hoje são nomes de ruas e que em nada representam o Apodi. Que me prove o contrário traz-me o curriculum social de serviço prestado e de contribuição destes entes para então aceitá-los de bom grado.
Tem valor tais homenagens dadas pela edilidade sem base argumentativa convincente para ressaltar quem não merecem ser de fato emplacado, com isso ofuscando os filhos ilustres do Apodi e os que contribuíram para o progresso da nossa terra e fazem jus serem nominados com nomes de ruas, estes não estariam sofrendo um golpe traiçoeiro e baixo, por parte do legislativo municipal, como também atingindo as famílias daqueles por verem nomes que não engrandece em nada o nosso passado histórico?  
Foi um absurdo, uma vergonha retirar o nome de Tiradentes da travessa de mesmo nome para laurear alguém que não estar à altura daquele que foi um dos baluartes da Inconfidência Mineira. Não seria mais justo homenagear a professora Iza Mota, quem educou os filhos do Apodi com competência e vasta sapiência, e ainda por ter sido velha moradora e ter o local da sua escolinha particular, naquela travessa?
O Apodi não sabe homenagear o que foi importante para a sua cidade, renegam e desvalorizam os vultos do passado. Veja a viela (ver foto 1), estreita, suja e imprópria para ressaltar o ex-prefeito e padre Orígenes Monte, na baixada da Malvinas. Já Cajazeiras da Paraíba, soube valorizar este grande homem. Deslumbre com (ver foto 2) o suntuoso prédio público que aquela cidade rendeu-lhe homenagem. Dar para sentir que precisamos avançar e ter mais discernimento das pessoas que merecem destaques póstumos com justeza sendo nome de rua e de demais órgãos do governo municipal, estadual e até federal.
Doem em meus olhos ao trafegar pelas velhas e novas ruas que surgem em minha terra e as placas não representam e não nos remete a história do Apodi. Sei que os tempos mudaram, mas não deveríamos aceitar perder a tradição, a cultura, os valores que rege a nossa sociedade. Não banalizem o crime nas ruas do Apodi.      

Paraibanos sabem render justa homenagem a altura àquele que contribuiu para com a sociedade
     

Vista ampla do Fórum que recebe o nome de Padre Orígenes Monte, Cajazeiras - PB.

Compare e percebam que os paraibanos prezam seus entes e condecora a altura, aqueles que legaram contribuição para a sociedade, já os apodienses... Estamos à mil anos-luz de saber homenagear justamente.



Apodienses não sabem homenagear os que fizeram pelo bem-estar de sua terra. Padre Orígenes Monte merecia mais do que uma viela, do que um beco sujo nos arrabaldes intransitável. Os logradouros deveriam receber nomes de acordo com importância que tem e a do nome a ser dado.

Natal, 04 de janeiro de 2011.
Nuremberg Ferreira de Sousa


3 comentários:

Marcos pinto disse...

Como pesquisador dos fatos históricos dos bravos homens e mulheres que fizeram a história de Apodi,preocupa-me bastante que a nossa Câmara Municipal faça a denominação de artérias da cidade atribuindo homenagens à quem nunca contribuiu para o seu desenvolvimento,quer seja social,político ou econômico. Como exemplo concreto de que os edís e prefeitos que passaram pelo legislativo e executivo Apodiense nunca se preocuparam em analisar meticulosamente a biografia da pessoa a ser homenageada com o seu nome como patrono de uma rua,travessa ou avenida da cidade é o caso da praça principal da cidade,que o então prefeito José da Silveira Pinto denominou de Praça Getúlio Vargas. Tantos valores do município que mereciam/merecem a homenagem estão relegados ao esquecimento. Existe uma grande avenida de Apodi que recebe o nome de Diran Amaral, que nunca sequer participou de nenhum pleito reivindicatório em prol do município de Apodi, mas como tratava-se do pai de Frederico Rosado, então Deputado Estadual apoiado em Apodi pelo Vereador Júnior Souza,que fez a proposição,e a Câmara Municipal aprovou a denominação da avenida,tendo sido sancionado pelo prefeito da época Simão Nogueira. O Conjunto Cohab é outra aberração em termos de nomes de ruas.No lugar de terem colocado dado nomes às ruas de pessoas que se destacaram na história da cidade, colocaram nomes de frutas. Cabe à Câmara discutir a mudança dessas denominações das artérias da cidade, de modo que só contemple quem realmente trabalhou pelo progresso da cidade e do município. Tá na hora de mudar o nome da praça principal,tirando o nome de Getúlio Vargas, para homenagear um filho de Apodi que contribuiu para o seu desenvolvimento. ACORDEM, SRS. VEREADORES!

edvanira disse...

Concordo com vocês ilustrissimos pensadores apodienses Runemberg e Marcos Pinto; mas,vão se preparando, pois, coisas piores virão,daqui a pouco, as nossas ruas terão nomes de ladrão de banco,políticos corruptos,traficantes,assassino,pedofilo e pessoas que marcaram nossa terra de forma negativa;como dizia um apresentador de um telejornal: "é uma vergonha!!!" Ecologista apodiense

Demétrius disse...

Sei que os tempos mudaram, mas não deveríamos aceitar perder a tradição, a cultura, os valores que rege a nossa sociedade. Não banalizem o crime nas ruas do Apodi.

oque importa é apenas a ultima frase, mais coloquei acompanhado da penultima para localizar o erro, Não banalizem o crime nas ruas de Apodi. Acho que dessa forma esta errado, é para Banalizar, não para não banalizar! obrigado.

Postar um comentário